Image default
Agenparl Português Diritto & Giustizia Politica Estera Social Network

Humberto Costa critica interferência da Abin na Igreja Católica

(AGENPARL) – Brasilia mar 12 febbraio 2019

Em pronunciamento nesta terça-feira (12), o senador Humberto Costa (PT-PE) fez uma avaliação do primeiro mês do governo Jair Bolsonaro e disse que é necessário um “choque de arrumação” para, segundo ele, impedir que o país seja vítima de galhofa internacional. Ele criticou a tentativa de interferência do Executivo Federal, por meio de informações da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), nas discussões da igreja católica.

— Desde 1º de janeiro, o país está paralisado, em ponto morto. Quando faz um movimento, é para dar marcha à ré. Retrocessos que remontam à época da ditadura. Basta ver, a notícia não desmentida, ao contrário, confirmada, de que o governo, por intermédio da Agência Brasileira de Informações, está espionando o trabalho de bispos, de padres da Igreja Católica com o argumento de que a Igreja Católica faz coro com a esquerda como se o Papa fosse comunista, como se os bispos fossem socialistas, como se estivéssemos na época da ditadura. E por que essa espionagem está sendo feita? — questionou.

Humberto fez referência ao Sínodo Sobre a Amazônia, evento da Igreja Católica que reunirá, no Vaticano, bispos de todos os continentes para discutir, segundo o parlamentar, temas universais como a preocupação com o meio ambiente. O parlamentar ainda lamentou as alterações no Programa Mais Médicos e mostrou preocupação com as possíveis mudanças na Previdência Social da forma como está sendo posta pelo atual governo.

Fonte/Source: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/02/12/humberto-costa-critica-interferencia-da-abin-na-igreja-catolica

Related posts

A drive to help Minnesotans get to work

Redazione Redazione

Drilon lauds signing of Revised Corporation Code

Redazione Redazione

Sen. Pacquiao on the Reinstatement of ROTC

Redazione Redazione

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More